Tese de Doutorado - Daniel Pacheco Lacerda

Título: A GESTÃO ESTRATÉGICA EM UMA UNIVERSIDADE PRIVADA CONFESSIONAL: COMPREENDENDO SE E COMO AS INTENÇÕES TRANSFORMAM-SE EM AÇÕES ESTRATÉGICAS.

Resumo: Embora a área de estratégia não seja recente, há poucas pesquisas que dediquem atenção à implementação da estratégia (ATKINSON, 2006, HUTZCHENREUTER & KLEINDIENST, 2006, MEERS, 2007). Recente trabalho de Furrer, Thomas, Goussevskaia (2008) fez um levantamento sobre a pesquisa em estratégia, nos últimos 26 anos, nos principais periódicos da área corrobora empiricamente com isso. Alguns trabalhos (ATKINSON, 2006, HUTZCHENREUTER & KLEINDIENST, 2006, MEERS, 2007) dedicados aos problemas vinculados a implementação da estratégia relatam que grande parte das estratégias não são implementadas. Se per si, a implementação da estratégia é um tema que mereça atenção, o contexto no qual as estratégias serão implementadas oferece desafios específicos. Esse é o caso das Instituições de Ensino Superior (IES). Para alguns autores (COHEN, MARCH & OLSEN, 1972; COHEN & MARCH, 1974; MARCH & OLSEN, 1976; DAHRENDORF, 1995) argumentam que as Universidades (um tipo de IES, objeto desse estudo) não são gerenciáveis. Por conseqüência, as tentativas de desenvolver estratégias, nesse contexto, são questionáveis. Contudo, o contexto competitivo das Instituições de Ensino Superior, em geral, e das Universidades, em particular, tornou-se mais acirrado. Entre o período de 2000 e 2006 o número de IES no Brasil aumento 92% e no Rio Grande do Sul 113%. No Brasil houve um aumento em 116% do número de vagas enquanto o número de matriculados aumentou 74%. Além disso, o contexto do ensino à distância oferece desafios adicionais para as IES. Nesse sentido, a utilização do ferramental da estratégia, em geral, e da implementação da estratégia, em particular, no contexto das IES Privadas se apresenta útil. Tão importante quanto formular estratégias é a sua implementação. Posto isto, essa pesquisa se dedica em verificar se as intenções estratégicas (ao longo de 12 anos) existentes transformaram-se em ações estratégicas. Além disso, se procurará identificar os padrões de comportamento e os fatores presentes na realização, ou não, das intenções estratégicas.

Autor: Daniel Pacheco Lacerda